Skip to content

Conversa Cool: Raphael Ribeiro

dezembro 7, 2010
É sempre animador falar sobre novos talentos da moda brasileira. Raphael Ribeiro é um jovem criador de Minas Gerais, que com uma produção recente já é capaz de transmitir uma visão muito dinâmica e contemporânea. E vale destacar, dedicando o mesmo empenho em sua linha masculina e feminina. Nesta entrevista ele fala sobre seu trabalho e referências estéticas.
1) Fale um pouco sobre você e como começou o seu interesse pela moda.

Tenho 25 anos, sou de Belo Horizonte e me formei no ano de 2009. Desde novo sempre gostei de criar, inventar coisas, mas a moda nunca foi algo presente. Tenho poucas lembranças da infância, mas umas das lembranças é de que eu gostava de desenhar, mas esse gosto sumiu rápido. Na adolescência quis ser arquiteto, mas a matemática me fez mudar de ideia. Depois descobri o design de produto e fiquei facinado com  possibilidade de criar qualquer coisa e transformar aquele gosto antigo em profissão, depois de duas tentativas frustradas em vestibular para design de produtos foi que a moda apareceu, isso eu ja tinha 20 anos de idade. Decidi cursar design de moda, mas sem muitas pretenções, no começo eu queria entender a moda, mas não pra criar roupa, não me via como estilista, queria me especializar em fotografia de moda, mas ao passar do tempo, fui aprendendo sobre moda e aprendi a gostar do assunto, foi quando eu participei do concurso de novos talentos aqui de minas, o “Minas Lança Novos Criadores” e fui premiado com o primeiro lugar, isso que despertou meu interesse pelo estilismo e desde então venho trabalhando isso, desenvolvendo minha marca e inventando moda.
2)Sua coleção “muito prazer, Eu” foi muito bem recebida no Minas Trend e revelou ousadia nas criações masculinas, com descontração e com um bom apelo comercial. Qual é a imagem de homem que te estimula a criar? E quais são suas referências estéticas (estilistas, expressões artísticas) que te inspiram?

Penso que o homem que veste a minha marca, é um homem moderno, que gosta de música, arte e tecnologia e que não quer se vestir como os outros. É nesse homem que eu me inspiro e pra ele que eu crio.
O estilista Gareth Pug é uma referência para mim, tanto por suas criações quanto por ser um jovem estilista que ja se destaca em todo mundo. Outro estilista que eu gosto é Ronaldo Fraga, este me inspira pela forma de tratar a moda, as coleções dele vão além de roupas, ele conta histórias, pra mim ele é um escritor que escreve com roupas e eu busco isso, não apenas fazer roupa, mas sim contar histórias.
Busco muitas referências na rua, gosto de arte urbana, ultimamente tenho visto muito artes digitais e fotografia sempre fez parte de mim.

3)Como um jovem criador você se sente pressionado a firmar uma identidade criativa? Como você lida com isso?

Sem dúvida, as pessoas sempre tentar rotular as coisas, sempre perguntam que moda eu faço, pra quem eu faço, mas acredito que um jovem criador esta em ponto de ebulição, com milhões de ideias na cabeça e louco pra coloca-las todas em prática. Me sinto assim às vezes e lido bem com isso, sei que uma identidade formada vem com o tempo.

 

4) Você acredita existir um descompasso entre a criatividade dos novos estilistas de moda masculina brasileiros e a receptividade dos consumidores, que não têm uma cultura de moda tão desenvolvida e por isso enxergam com dificuldades criações com um design mais elaborado ou de vanguarda? Isso acarreta uma certa dificuldade para os jovens criadores serem comercialmente bem recebidos pelo mercado?

Sem dúvida esse descompasso existe, nosso país é extremamente machista e moda aqui sempre foi assunto para mulheres, por isso, quando novos estilistas propoem uma indumentária diferente do padrão, esse trabalho não é bem aceito pela grande massa. Acredito que esse conceito sobre o que deve ou não dever ser roupa de homem vem sendo desmistificado, mas vai demorar para a gente ver homens desfilando nas ruas, como desfilam na passarela.
3 Comentários leave one →
  1. tiago henrique de carvalho permalink
    dezembro 7, 2010 4:35 pm

    acompanho o trabalho do Raphael Ribeiro de perto… além de produzir peças maravilhosas, a dedicação desse menino e o valor que ele transmite é algo muito raro! EU VISTO RAPHAEL RIBEIRO.

  2. dezembro 8, 2010 10:10 am

    talento define esse menino!

  3. dezembro 9, 2010 1:38 am

    Bravo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: