Skip to content

Breves Divagações: A erotização do corpo masculino

março 8, 2010
Breves Divagações é o a nova seção do blog , porque moda não é só tendências e manuais de uso. É preciso pensar sobre seus significados, impactos e evolução.
Pensei em tratar do processo de erotização dentro do ponto de vista do tratamento do corpo masculino como um objeto erótico, que desperte o desejo.
A erotização do corpo feminino é uma instituição na nossa sociedade ocidental, por sua vez a do corpo masculino passou por fases diferentes dependendo do contexto histórico e social. Foi do socialmente aceito, ao marginal e volta agora ao destaque das lentes das campanhas publicitárias. Porém, nenhuma ambiente foi mais prolífero para alimentar esse processo do que o do esporte. Lá o corpo é foco principal, ele é trabalhado para se tornar o espelho da perfeição, a sua exibição e admiração são livres.
Na Grécia antiga , sabemos que os corpos dos atletas era venerados em esculturas e pinturas. Roma também seguiu essa adoração ao corpo masculino dos lutadores, gladiadores e militares.
A Idade Média cobriu o corpo masculino, assim como o feminino com o manto negro do moralismo religioso. O Renascimento o resgata e expõe como arte, revivendo o clima hedonista da antiguidade clássica.
As revoluções políticas, as formações dos Estados absolutistas, a sofisticação das cortes europeias, a proliferação das crenças protestantes em embate com o catolcismo cobre novamente o corpo masculino. Nos séculos XVII e XVIII o corpo nu não era uma elemento de sedução evidente, fazia parte do jogo as roupas, por isso ele era coberto por muitos tecidos, cores, maquilagens, plumas e chapéus.
No século XIX a ascensão da burguesia, das profissões liberais e da democracia faz o homem se afastar da exibição do seu corpo. A erotização do corpo da mulher é institucionalizados pelas artes e um pouco mais tarde pelas fotográfias eróticas.
Nos esportes como o boxe e outras lutas popularizadas na Europa é que o corpo masculino continua se expondo. Dentro das academias exclusivas para homens. Nesse jogo erotizante do corpo masculino, desse período histórico, a mulher é excluída do direito de desejar, só resta a ela ser desejada.

Nos primeiros anos do século XX as fotografias de esportistas se exibindo é a uma das formar marginais de exibição do corpo masculino. Essa erotização está confinado ao ambiente alternativo, artístico ou marginal homossexual.

Os beefcakes, jovens musculosos que serão popularizados em revistas da decáda de 40 e 50, já são vistos em fotos da década de 20. As revistas dos beefcakes eram distribuídas via assinatura com a aparência de revistas de esportes, para esconder o recluso desejo de outros homens de admirar corpos perfeitos.
A erotização do corpo masculino não é abertamente aceita na sociedade, porque ele é desenvolvido principalmente por homossexuais,num contexto marginalizado e as mulheres têm seu desejo castrado.
As mobilizações socias pelo direitos civis das minorias e a revolução sexual dos anos 60 gradualmente foram liberando o corpo masculino ao desejo. Os próprios homens começam a cultura do cultivo a forma física, a liberdade sexual do final dos anos 60 e nos 70 torna isso ainda mais evidente. O mundo da moda não tarda a perceber isso e o processo vai ganhando força via editoriais de moda que expõem o corpo masculino.
Em nenhuma momento como esta primeira década do século XXI a relação esporte, erotização do corpo masculino e moda estiveram tão evidentes. Jogadores de futebol, rugby, nadadores e diversos outros esportistas são figuras fáceis em editoriais de moda masculina e campanhas publicitárias de roupa intima. Vide a seleção de futebol da Itália da copa de 2006 posando para a Dolce&Gabanna, David Berckman e Christiano Ronaldo para as campanhas da Armani. Isso só para citar alguns exemplos.
Além de se tornar um objeto erótico ele também desperta o desejo de consumo. E nesse processo erotizante não é mais marginal, ou relegado a um grupo social, ele é evidente e pode ser percebido e consumido por todos.
No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: