Skip to content

Fim do São Paulo Fashion Week: Reserva e Do Estilista

janeiro 23, 2010
(clique nas fotos para vê-las em tamanho maior)

Reserva
A grife carioca, exclusiva de moda masculina (aproveite e leia minha entrevista com Rony Meisler, diretor criativo da Reserva), desfilou sua coleção de inverno 2010 tendo como tema os 15 minutos de fama, ou os homens produtos,celebridades instantâneas,que fazem de tudo para aparecer. O humorista Felipe Andreol do CQC fez um manifesto sobre o tema antes do desfile.
Particularmente gosto da Reserva, mas sempre fico com a sensação de que eles escolhem um tema estranho ou errado pra coleção. Assim como o safari safado soou estranho e um pouco vulgar ( homens vestidos para caçar mulheres), este sobre as celebridades instantâneas também não me pareceu uma boa escolha.Felizmente, o resultado do desfile foram peças interessantes, usáveis, que podem agradar os consumidores.
Eles apresentaram boas peças em xadrez (calças, cardigãs e casacos) e uma bem feita alfaiataria esportiva, bem urbana, como esse blazer e bermuda com aplicações de reflexivos.

As calças em jeans e tecido justa nas pernas e com o gancho baixo foram uma forte aposta da marca.
Minhas peças favoritas da Reserva,como consumidor, são sempre os cardigãs em tricô. Nessa coleção eles produziram vários com transparências e inclusive metalizados para os seus homens-produto, são seus holofotes portáteis.
Do Estilista

Marcelo Sommer fez um desfile muito pessoal e emocionado, com um casting feito só por amigos dele. Inspirado no anarquismo primitivista, uma corrente de pensamento anterior ao anarquismo que pregava a vida fora da sociedade, em pequenas comunidades nomândes, onde todos deveriam viver dos seu próprios recursos.
Visto o conceito da coleção, dá pra entender perfeitamente como Sommer buscando as inspirações de seu próprio ambiente familiar construiu as criações exibidas. Foi um mergulho no kitsch, nas estampas xadrez e no reaproveitamento de peças gastas e cheias de personalidade.
Os looks masculinos foram dominados pelo xadrez e quadirculados, em calças, camisas, blazers feitos em tecidos que sofreram muitas lavagens e desgastes. Belos moletons com estampas de lobos e macacos.
Alfaiataria bem executada em peças impregnadas com a memória do uso. Os acessórios são bem interessantes, gravatas que parecem cordas de forcas e coturnos de cano alto em preto, vermelho e verde
O último dia do São Paulo Fashion Week para a moda masculina foi muito bem encerrado.
No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: